quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

II Co: Introdução

Então, Paulo finalizou a carta mais dura e difícil do Novo Testamento. Exortou, repreendeu, encorajou, demonstrou ira e amor, etc. E agora na segunda carta que o Apóstolo escreve à igreja naquela cidade, o tom pode ser um pouco mais ameno, graças à boa resposta que teve da dura carta que escrevera anteriormente.

Estando na Macedônia, Paulo encontrou-se com Tito, que viera de Corinto e comunicara-lhe sobre como os coríntios receberam a dura carta que ele escrevera. O texto de II Co 7.5-11 nos mostra com clareza:

"Pois mesmo quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve repouso algum, mas em tudo fomos atribulados: por fora combates; por dentro, temores. Mas Deus, que consola os abatidos, consolou-nos com a vinda de Tito, e não somente com a sua vinda, mas também pela consolação com que foi consolado de vós, contando-nos as vossas saudades, o vosso choro, o vosso zelo por mim, de maneira que muito me regozijei. Ainda que vos tenha entristecido com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos entristeceu, ainda que por pouco tempo. Agora folgo, não porque fostes entristecido, mas porque fostes entristecidos para o arrependimento. Pois fostes entristecidos segundo Deus, de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. A tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar, mas a tristeza do mundo opera a morte"

O povo coríntio recebeu bem a carta de Paulo, apesar de terem se entristecido num momento por sua dureza. Mas responderam prontamente, e o que se sabe é que eles corrigiram muitas das suas posturas erradas.

Estima-se que Paulo escrevera a segunda carta em torno de um ano após a primeira, mas não é algo exato. Entre uma e outra, sabe-se que houve esse encontro de Tito com Paulo, que Paulo passou por outras cidades, dentre elas Éfeso, que esteve na Macedônia, pregando e levantando ofertas para a igreja de Jerusalém. Ao receber o relatório de Tito dito acima, ele escreve a segunda carta. Após escrever a segunda carta, ele passa uns bons meses em Corinto, como nos diz At 20.2-3, onde escreve Romanos.

II Coríntios é a carta mais pessoal do Novo Testamento, consequentemente a carta mais pessoal que se conhece do Apóstolo Paulo. Essa carta traz muitas referências sobre a biografia de Paulo, informações que só temos acesso por ela. Por isso se torna uma das mais importantes cartas do NT, num sentido histórico.

A motivação de Paulo ao escrever se dá, principalmente, por alguns que pregavam contra seu ministério naquela cidade, corrompendo os irmãos dali. Diziam de Paulo que ele havia tido uma conduta dúbia, pois retardara sua visita à cidade. Então o Apóstolo diz que o fez para que não os tratasse tão duramente como faria naquele momento, que havia resolvido não vê-los com tristeza no coração, mas preferia aguardar o melhor momento. E assim o fez.

Toda a carta está permeada por defesas do Apóstolo ao seu ministério. Há também uma grande seção dedicada à coleta de ofertas para a igreja em Jerusalém, para a qual Paulo empreendia grande esforço em abençoar. Vê-se também grande amor do Apóstolo pelos daquela cidade, também presente na primeira carta e demonstrado através tanto de suas repreensões como por encorajamentos, e por sua dedicação em estar com eles.

Enfim, II Coríntios é a continuação da boa história de um pastor dedicado cuidando de ovelhas que, a duras penas e sob muitos ataques e adversidades, buscam seguir ao Senhor e seguir as orientações de seu Mestre. Se você, assim como eu, identifica-se com esse povo, aprendamos com eles lendo esse texto tão precioso. Começa hoje e são apenas 13 capítulos, com um devocional postado aqui a cada dia. Que Deus nos oriente!

Nenhum comentário: