terça-feira, 11 de outubro de 2011

At 13 - É fundamental conhecermos as Escrituras

Lendo o livro de Atos vemos como se desenvolveu o ministério dos Apóstolos. É interessante aprendermos com seus acertos e, como Atos é um livro histórico, também com os erros deles. Paulo e Marcos, por exemplo, tiveram um desentendimento. Também Paulo censurou a Pedro por dissimular um tipo de comportamento para um grupo específico. Este livro narra a história do início da igreja de forma bem imparcial, o que muito nos abençoa.

Salta-nos aos olhos uma das características do ministério dos Apóstolos e de seus discípulos: além de serem cheios do Espírito Santo, todos conheciam muito bem as Escrituras. No segundo capítulo, Pedro faz um discurso aos judeus em que apresenta Jesus como a promessa de Deus dita pelos profetas do Antigo Testamento (AT), usando várias citações e fazendo aplicações impecáveis do texto ao seu contexto.

No capítulo sete, Estevão também conta toda a história de Israel um momento antes de seu apedrejamento. E Estevão era homem de função simples: apenas distribuía alimento na igreja. Mas Atos nos diz que ele era cheio do Espírito Santo e de poder, que as pessoas não podiam resistir à sabedoria com a qual lhes falava sobre Jesus. E em seu discurso final ele demonstra ser alguém que conhecia o Antigo Testamento, a Bíblia do seu tempo, maravilhosamente bem.

E no capítulo treze, Paulo faz um de seus vários discursos em Atos, também fazendo inúmeras citações do AT. Neste discurso Paulo usa passagens do AT para provar a judeus que Jesus era o Messias esperado.

O ministério dos primeiros discípulos era marcado pela presença e atuação do Espírito Santo e pelo conhecimento que eles tinham das Escrituras. Quando Paulo recomenda a Timóteo as qualidades que o irmão deve ter para ser um bom bispo (pastor), dentre outras está a de manejar corretamente a Palavra do Senhor para que não tenha do que envergonhar

Sem a Palavra de Deus nós não crescemos. Sem o Espírito Santo, não entendemos o que lemos/precisamos. Portanto, busquemos ao Senhor e entendamos sua Palavra. Não podemos escolher entre a Palavra de Deus e o seu Espírito; precisamos e muito dos dois da mesma forma.

Que o Senhor nos encha do Espírito Santo e que nós busquemos sua voz através das Escrituras.

Nenhum comentário: