sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Quanto menor, melhor

Imagine um sujeito exemplar. Humilde, atencioso, solícito. Respeitoso, que se relaciona bem com seus pais, demais familiares e amigos, tendo já ajudado a muitos em momentos de dificuldade. Além disso, alguém sempre feliz, mesmo que passando por dificuldades. Pronto? Esse sujeito raro, caso possua todas essas qualidades, corre o sério risco de tê-las aprendido com a palavra de Deus.

A Bíblia nos traz orientações e mandamentos capazes de desenvolver em nós todas as virtudes acima. Um grande exemplo de orientação de Deus que nos molda para sermos melhores é a humildade de Jesus. Lucas 22.24-30 narra-nos um episódio em que Jesus mostra aos discípulos como ele vinha se portando: como o menor dentre eles, mesmo sendo Senhor e Mestre. Jesus serviu aos discípulos e assumiu o menor papel, mas ainda assim os discípulos entraram numa discussão para ver quem era o maior.

Jesus assumiu a forma de servo e humilhou-se a si mesmo, indo até a cruz (Fp 2). Ele lavou os pés dos discípulos (Jo 13) e disse que nenhum servo é maior do que o seu Senhor, portanto eles deveriam fazer o mesmo.

Obedecer a Cristo aperfeiçoa nosso caráter. Se seguirmos o exemplo de humildade e serviço de Jesus, nos tornaremos pessoas mais calmas, com maior domínio próprio, que não se estressam com qualquer coisa. Se aprendermos a servir nosso próximo e a "levar desaforo pra casa", nos tornaremos pessoas mais humildes. O fim de todo mandamento é esse: que a obediência deixe de ser um padrão repetido e passe a ser a opção de um homem livre e consciente, que teme a Deus. Assim, as virtudes compreendidas em cada atitude que nos é ordenada tomar, farão parte de nosso caráter.

O Mestre nos disse que o maior deve portar-se como o menor, assim como ele fez. Obedeçamos a Deus por que ele é nosso Senhor, e é ele quem governa sobre nós. E obedeçamos também por querermos ser pessoas melhores, pois seus mandamentos produzirão tal fruto em nós. Quanto menores formos, melhores seremos.

Nenhum comentário: