quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Quando vem a tentação

Já percebeu que não há um momento ou fase específica da caminhada em que somos tentados? Já notou que podemos ser tentados quando estamos bem, mal, de bom ou mal humor, sozinhos, acompanhados, orando ou deixando de orar... A tentação sempre vem sem aviso prévio.

O momento em que Jesus é tentado, em Lucas 4.1-13, nos comprova isso. Ele havia acabado de ser batizado. O texto diz que ele estava cheio do Espírito Santo e fazia um jejum de quarenta dias. E foi tentado pelo diabo.

Tiago 1.14-15 diz que somos tentados quando atraídos pela própria corrupção que habita em nós e que, caso demos lugar a ela, o pecado acha lugar, se consuma e gera a morte. Jesus limitou-se à nossa natureza carnal, por isso foi tentado. A inclinação ao erro fazia parte da natureza humana que Jesus assumiu na encarnação - não, isso não é heresia, é teologia básica.

Sabemos que nossa natureza pecaminosa nos acompanhará até o dia em que o Senhor voltar para nos buscar. Por isso, devemos estar constantemente atentos, vigilantes, não dando lugar à nossa corrupção, à nossa carne. Pois, parafraseando um o Apóstolo, o querer pecar está em nós...

Jesus foi tentado mesmo estando cheio do Espírito Santo. E resistiu à tentação não simplesmente por ser Jesus, mas por estar cheio do Espírito Santo. Na limitação da nossa natureza, só com o Espírito de Deus para resistirmos às tentações.

Que sejamos cheios do Espírito e que o Senhor não nos deixe cair nas tentações. Que conheçamos a Palavra de Deus, assim como Jesus demonstra conhecer neste texto, e que ela nos seja arma contra a tentação. Fiquemos firmes!

Nenhum comentário: