terça-feira, 20 de setembro de 2011

Bom crente ou bom cristão?

Quem já é cristão há algum tempo e nunca ouviu uma mensagem sobre Zaqueu, que está em Lucas 19? Outro dia fiz uma brincadeira séria na igreja. Perguntei quantos já haviam escutado várias pregações comuns que já se tornaram clássicas, como Zaqueu esforçar-se para ver Jesus, José não desistir do seus sonhos, um paralelo entre o serviço de Marta e a devoção de Maria, entre outras. A grande maioria respondeu postivamente, pois eram cristãos já há algum tempo. Então, perguntei quem sabia quais eram os evangelhos sinóticos, quem era o autor de Hebreus, para qual público algum dos evangelhos havia sido escrito... Se uma agulha caísse naquele momento, ouviríamos um som relevante.

Muitos de nós precisamos pensar no parágrafo anterior. Podemos estar sendo muito evangélicos, muito "crentes", num sentido não-bom do termo, e pouco cristãos. Conhecemos as principais mensagens, sabemos a liturgia de um culto. Já prevemos em qual momento o Pr. do culto dominical vai recolher os dízimos e as ofertas e até que músicas serão tocadas no louvor. Estamos acostumados a sermos religiosos, mas não nos dedicamos suficientemente à leitura da Palavra como bons cristãos. Principalmente se você também ficou meio perdido com as perguntas acima, se vendo como aquela congregação.

Todas as perguntas que fiz são muito básicas. E como cristãos confessos, é vergonha para nós não sabermos respondê-las. Será que conseguiríamos resumir a história de Israel em poucas linhas e sem consulta? E o sermão do monte? Qual a mensagem principal de Jesus? O que ele mais aprova e mais condena, o que lhe agrada de fato? Quantos livros tem a Bíblia, e por que ela tem tanta autoridade? Qual a história da nossa igreja, ou ainda melhor, por que fazemos parte de tal denominação e não de outra? Sabemos a diferença doutrinária entre elas e foi isso o que motivou nossa escolha?

Poderia fazer perguntas básicas que confrontariam muitos durante um bom tempo. Mas por aqui já conseguimos entender a mensagem: precisamos de fato investir em nossa vida cristã, além da religiosa. Se você se pegou como um dia eu também me vi, religioso demais e cristão "de menos", valorize mais a leitura bíblica, a vida de oração e o jejum. Devote-se!

Finalmente, o texto começou motivado pela leitura do episódio de Zaqueu, em Lucas 19.1-10. Que tal você ler todo o trecho e perceber, por si só, que o principal da mensagem não é o fato de Zaqueu ter subido no sicômoro para ver Jesus? Leia o texto lembrando-se da ênfase de Lucas na questão social e da inclusão dos marginalizados. Repare em quem era Zaqueu, quem era Jesus e quem estava à volta. E acostume-se, pois muitas vezes uma simples leitura cuidadosa nos mostra que nem tudo é tão simples. Ou melhor, tão superficial.

2 comentários:

Pedro Luiz Ramos disse...

Excelente texto Pr., do tipo que nos leva a
A fazer uma reflexão sobre nossa vida e
caminhada Cristã. Que Deus continue te usando
grandemente.

Rayanne. disse...

Mto bom! Faz refletir mesmo!