domingo, 11 de novembro de 2007

Insistir em servir

Não desisto de servir a Deus. Não desistirei. De forma alguma.

Ainda que as tentações pareçam mais fortes que eu, não desistirei.
“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” – I Cor 10.13

Ainda que as dificuldades do percurso queiram me desanimar, não desistirei.
“Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.” – II Cor 12.10

Se sentir que em algum momento o Senhor está longe de mim, ainda assim não desistirei.
“Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” – Rom 8.35

Se o pecado me parecer sedutor demais, não cederei.
“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça.” – Rom 6.14

Quando o desânimo me atacar, clamarei ao Senhor e não desistirei.
“Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados” – II Cor 4.8

Quando sofrer perseguições por servir a Deus, ainda que daqueles que eu mais amo, não desistirei.
“perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos;” – II Cor 4.9

As atrações do mundo não desviarão meu foco, fazendo-me desistir.
“Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo.” – Gl 6.14

O dinheiro, a fama, o prestígio, ou qualquer vaidade que neste caminho eu possa encontrar, não me farão desistir.
“Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores.
Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Cristo Jesus, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo” I Tm 6.10-14

Por mais que me sobrem tentações, não me faltarão livramentos. Por mais que outras coisas queiram atrair-me a elas levando-me para longe do serviço ao Senhor, eu não desistirei. Persistirei enquanto eu viver. Persistirei, persistirei, persistirei. Sei que meu trabalho não é em vão, e nunca me faltarão razões para executa-lo, e por mais que eu faça, jamais farei o suficiente para pagar a recompensa que já recebi, e aquela que ainda verei.
Não desistirei, e se fosse você também não desistiria.

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.” – I Cor 15.58

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.” - I Cor 9.24-25

“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo” – Cl 3.23-24

"E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou." - II Cor 5.15

“E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.” Ap 22.12