sexta-feira, 18 de agosto de 2006

O Demônio do Conhecimento

Comecei o curso de Teologia. Estou no 2º período. Já perdi a conta de quantas pessoas me disseram para "tomar cuidado" com o que aprenderia, para eu continuar "firme na fé" e, o mais engraçado, uma súplica quase chorosa para que eu não me desviasse.
Este problema é sério! Hoje temos medo de pensar pois, caso o façamos, podemos destruir a torre (de areia) da nossa fé e dos nossos valores.
Este texto é para fazer um desabafo: o problema não está na Teologia, não está na faculdade, não está na filosofia. O problema está na fraqueza da nossa fé e dos nossos valores, que, quando contrastados com a Verdade, sua "luz" não sobrepõe às "trevas".
Não se pode viver um conjunto de valores que faz da lua um pedaço de queijo e da vida um mar de rosas sem espinhos. Muitos têm feito da religião, como melhor exemplo, uma simples fuga da vida, um escape, tornando essa um dogma intocável até mesmo pela consiciência.
Busquemos a Verdade. A Verdade que liberta do comodismo do egoísmo, a verdade que não tem medo da Verdade. Paremos de tampar o Sol da Justiça com a peneira do ego.
Como diria um querido pastor polêmico: Soli Deo Gloria!

5 comentários:

Dani Nogueira disse...

Ei Nivton!
é verdade, temos que tomar cuidado não com o que estudamos, mas em guardar nossa fé. Eu por exemplo tô com uns temas, digamos, polêmicos, na sala. É preciso ter fé. É preciso acreditar em Jesus e servi-lo de todo nosso coração.
Um abraço

Dani Nogueira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Thobila disse...

Concordo Nivton!
A Verdade tem causado tanto medo nas pessoas.Porque é Ela que faz com que ocorra transformaçoes.E baseando-se Nela teriamos que reeditar dogmas e doutrina insensatas, criadas por mero comodismo.
Torna-se então mais "conveniente" fechar os olhos e a "mente", evitando de enxergar defeitos e contradiçoes.
O que fazer?
Vamos retirar o camelo dos nosso olhos primeiro, depois a gente tenta tirar o cisco dos olhos dos outros....
Beijos

israel disse...

Bom, é claro q certas informações acabam por nos deixar "chocados" quando são coisas q batem de frente com o que acreditamos. Por isso, é normal qdo estudamos filosofia, teologia e uma série d outras coisas, q fiquemos meio impressionados e muitas vezes confusos.
Mas toda dúvida prescede uma resposta e se vivemos diante de Deus, ele próprio se encarregará de nos ajudar a achá-las...

Mas então eh preciso nos perguntarmos:
- nunca vamos buscar conhecer nada de novo e viveremos nos escondendo de informações aqui e ali por medo d q nossa frágil fé seja abalada?
- ou vamos um dia amadurecer a aprender “perguntar não ofende” a Deus (como diria o Sr. Ricardo Gondin)? Como Deus pode nos mostrar algo novo se nem sequer temos curiosidade de conhecer coisas novas?
- pq achamos q a ignorância eh o caminho mais seguro, sendo q quando vivemos nela qualquer coisa nos abala?
- pq nossa fé eh tão facilmente abalada???

É claro q tudo deve ser explorado e aprendido dentro do tempo de Deus... mas pra mim, é preferível “correr o risco” de desviar por lidar com novos conhecimentos do que passar a vida inteira com uma fé q nunca eh provada, q nunca cresce q eh frágil como a casa construída na areia!

Abraço Nivton.. e desculpa p tamanho do desabafo... hehe o tópico foi bom... ^^

Nivton Campos disse...

Graaaaaaaaaaande Israel...
Concordo com a sua concordância comentada.
Depois desse comentário quase te dei 50% das ações do blog. Hehehe...
Aquele abraço!