quinta-feira, 10 de agosto de 2006

A escola das dificuldades

"Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé produz a paciência." - Tiago 1:2






A provação produz. Precisamos aprender com nossas dificuldades. Afinal de contas, para que mais elas servem se não para aperfeiçoar-nos?
Muitas pessoas chegaram onde chegaram por causa de alguma luta que os impulsionou a tomar uma decisão diferente que deu resultados relevantes. C.S. Lewis, por exemplo, começou a escrever após se frustrar como construtor. Em sua autobiografia, o livro "Surpreendido pela Alegria", ele diz que tudo o que queria construir terminava em lágrimas, pois herdara do pai uma deficiência física na articulação do polegar, a qual o impedia de dobrá-lo. "Como último recurso, por não ver outra saída, fui forçado a escrever...". Lewis foi o maior escritor do sec. XX, autor de "As crônicas de Narnia" e de "Cristianismo puro e simples", dentre muitos outros livros.
O apóstolo Paulo escreveu 4 livros do Novo Testamento enquanto estava preso: Efésios, Filipenses, Filemon e Colossenses, tendo escrito ainda aos filipenses: "Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos".
Fazer das dificuldades uma escola não é tarefa fácil e nem é para qualquer um. Só Cristo pode dar a esperança real e firme de que após a tempestade do aprendizado virá a bonanza do conhecimento e da paciência.

Um comentário:

Nayara disse...

Nem sempre é fácil aprender com as dificuldades (qse sempre não é)e as vzs somos hipocritas ao falar que reconhecemos o sacrificio de Cristo na cruz...pq Ele mesmo não olhou para o seu lado humano,mt menos para as dificuldades por amor de nós,e nós no egoismo que nos sucumbe não tiramos 1coisa boa ao passarmos por dificuldades que sempre nos trazem crescimento,só murmuramos.
Que possamos olhar sempre para o alvo q as nossas dificuldades tem nos levado para obtermos resultados que não nos frusttraram jamais.
Cresci mt com esse texto...
Deus te abençoe Tom
Lála